Bem Público - Conteudo para uma vida melhor
Facebook

Notícias - Economia

20/03/2015

Mutuários podem renegociar dívida em caso de inadimplência

Mutuários podem renegociar dívida em caso de inadimplência

O número de imóveis leiloados nos três primeiros meses de 2015 já contabiliza mais de 220 unidades, segundo estimativa da Associação Nacional dos Mutuários - Regional Paraná (ANM-PR). A entidade alerta a sociedade sobre os direitos e possibilidades de renegociar a dívida em caso de inadimplência e também reaver o leilão do bem por meio do Poder Judiciário, que, em alguns casos, tem permitido a anulação do processo e a consequente permanência do mutuário no imóvel. Entre as principais causas da perda está a inadimplência.

De acordo com a ANM-PR, tem sido frequente o relato da falta de notificação e das dificuldades em quitar o valor das prestações, uma vez que o agente financeiro não aceita o pagamento após o atraso da terceira parcelado do financiamento. Sem o aviso prévio de que o imóvel será leiloado, a situação se complica ainda mais, pois muitas pessoas ficam sabendo do leilão somente quando o bem já foi arrematado.

“Muitos mutuários desconhecem as vias para regularizar a situação do seu imóvel e chegam ao caso extremo de perder o bem. Sabemos o quanto é difícil adquirir a casa própria e por isso fazemos um alerta para que procurem a associação, pois disponibilizamos de toda assistência técnica necessária para auxiliar no tramite judicial”, esclarece o presidente da associação, Luiz Alberto Copetti.

Ainda segundo o presidente, em razão da atual situação econômica do país, os casos de inadimplência têm sido registrados em todo tipo e condição financeira. “Não há restrição da classe social, passamos por um período conturbado que vem prejudicando todos os brasileiros. Fator inclusive, que tem nos feito perceber mês a mês um forte crescimento dos imóveis leiloados”, analisa.

Em caso de dúvidas é possível entrar em contato com a ANM-PR no telefone (41) 3077-5504 ou pelo e-mail presidenteanm@anm.com.br.

Ver mais notícias