Bem Público - Conteudo para uma vida melhor
Facebook

Notícias - Cidadania

24/03/2015

Sucessão nas propriedades rurais exige gestão qualificada

O Brasil foi destacado pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) e a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) como um dos países com melhores condições de sustentar a demanda mundial por alimentos. Apesar das condições favoráveis no campo, os produtores tem pela frente o desafio de buscar profissionalização para dar suporte no abastecimento. Alinhada a essa necessidade, a 25ª edição da Ronda Latino-americana da Alltech promoveu uma série de palestras sobre a temática, na última semana, em Francisco Beltrão (PR).

Voltada principalmente aos produtores leiteiros da região, em razão da atividade ser uma fonte de renda local importante, a palestra “Gestão de propriedades leiteiras e sucessão familiar”, ministrada pelo zootecnista e consultor do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Christiano Nascif, trouxe à tona a importância da preocupação com a sucessão familiar. Para ele, é preciso que a questão seja encarada com seriedade.

“O sucesso da sucessão familiar depende do desempenho da atividade leiteira em questão. O pai deve pagar ao filho para trabalhar na fazenda e ele deve se sentir parte do negócio, para que tenha interesse em dar continuidade”, explica o zootecnista que também esclareceu aos produtores que o custo fixo deve ser estudado com muito cuidado para que o negócio seja viável.

NA PRÁTICA - Como nos negócios não é possível deixar de lado a visão técnica, o evento abordou ainda temas relacionados diretamente à qualidade na produção. A questão das micotoxinas esteve em evidência por representar um grande desafio para os produtores na alimentação animal.

Muito embora os ruminantes tenham capacidade de metabolizar o fungo durante o período, a quantidade consumida é grande e elas acabam sendo alojadas na gordura do animal, influenciando diretamente na saúde. O gerente técnico da Alltech para gado de leite na América Latina, Winston Giardini, falou sobre o risco das micotoxinas, que acarreta em perda de peso, de valor nutricional e de desempenho.

“Muitas silagens acabam ficando expostas ao mau tempo e são contaminadas, e ainda assim oferecidas como alimento para ruminantes. Não há uma solução única e infalível para a síndrome da má qualidade dos alimentos, o sucesso é resultado da soma dos fatores”, destacou Giardini.

Completaram o cronograma de palestrantes o diretor da Alltech do Brasil, Clodys Menacho, que apresentou informações sobre a situação econômica brasileira e afirmou que os riscos são sempre oportunidades para novos negócios. A gerente regional Minas Gerais e Goiás para suínos e membro da equipe Mycosorb Brasil, Alessandra Alves, falou sobre efeitos em bovinos associados com micotoxicoses e a gerente de marketing da Alltech do Brasil, Letícia Marodin traçou um paralelo sobre as necessidades e os desejos dos consumidores, explicando que os desejos custam mais caro, pois as pessoas estão dispostas a pagar mais.

Ver mais notícias