Bem Público - Conteudo para uma vida melhor
Facebook

Notícias - Sustentabilidade

11/03/2015

Agricultores usam energia solar como solução para captação de água

Agricultores usam energia solar como solução para captação de água

A crise hídrica compromete a população urbana e moradores de zonas rurais, que acabam perdendo suas safras por conta de problemas de irrigação. E esse retrato influencia diretamente no fornecimento de energia elétrica, tanto que o Ministério de Minas e Energia anunciou um aumento da ordem de 50% na tarifa de energia elétrica para este ano. O agricultor Natalício Nicoleti Gonçalves, proprietário de um sítio na cidade de Ibitiúva/SP, encontrou no sistema anauger solar uma solução para que suas culturas não fossem comprometidas com a escassez de água enfrentada por toda a região Sudeste, e ainda consegue economizar energia. A tecnologia consiste em uma bomba submersa que capta água dos lençois freáticos utilizando exclusivamente energia solar em seu funcionamento. O usuário tem garantia de água constantemente, sem gasto de energia elétrica.

Natalício, que possui horta e plantações de laranjas, trabalha com irrigação por gotejamento. “A bomba solar me ajuda muito, pois para o meu sistema de irrigação, preciso ter a garantia de água constante, sem falhas”, destaca ele. Além de água abundante, ele indica que teve economia de energia. “O produto é muito simples de instalar e, durante todo esse tempo de uso, pude ver a economia também de energia elétrica, o que é positivo já que enfrentaremos um grande aumento nas contas de luz pelos próximos meses. Além disso, a possibilidade de racionamento de energia aumentou. E para não comprometer o meu esquema de trabalho, a tecnologia do sistema anauger solar foi perfeita ”, pontua o agricultor.

Para o agricultor, é uma saída válida que deve ser utilizada mesmo se a crise foi amenizada. “É importante trabalhar e viver de forma sustentável, pensando sempre em economizar recursos como água e energia, que são tão essenciais e estão comprometidos na sociedade”, conclui Natalício.

Ver mais notícias